terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Balanço 2008

30 de dezembro. Se estivesse trabalhando em um escritório hoje seria o dia de limpar as gavetas, arrumar a mesa, jogar fora todo o lixo que encalhou durante o ano.

Como não estou, e nem em casa para arrumar armários - o que certamente também não faria, pois acho esta uma tarefa muito chata - hoje é dia de balanço. De rever e refletir sobre o que aconteceu em 2008.

O ano começou bem, com meus pais passando o reveillon conosco em Floripa e com a notícia da minha planejada e desejada gravidez. Em seguida veio um ultrasson contando que teríamos uma menina, Betânia, nossa Bebeca, formando um casal com o Tonico!
Tonico que em um ano saiu das fraldas, aprendeu a falar tudo e a nos fazer rir com suas tiradas. Começou o ano bebê e termina moleque.

Em março um susto relacionado ao trabalho do meu marido culminou com a mudança repentina para Curitiba. O susto foi horrível, mas a consequência dele, nossa mudança, ótima. A cidade tem mais minha cara, mais coisas para fazer, para comer, mais passeios, mais diversão e principlamente, mais amigos, família mais perto e mais presente.

Depois teve o nascimento da Bebeca, o pavor de saber que ela não estava bem e a esperança de vê-la com saúde. Em poucos dias veio um depoimento sincero e seco de um médico, eliminando por completo nossa crença de vê-la crescer e brincar como uma criança normal. Nossa menina estava muito doente e teria sequelas neurológicas gravíssimas. Surge então a esperança de pelo menos tê-la em casa, sob nossos cuidados e não das enfermeiras, acompanhada do medo constante de perdê-la. Sentimentos que nos acompanharam até o fatídico dia em que ela resolveu nos deixar de vez, tão precocemente.
Dois dias após sua morte tive uma crise de pedra no rim e aliada ao maior sofrimento que alguém pode sentir, veio uma dor física inimáginavel para quem nunca passou por isso. O sentimento de estar sendo castigada sem saber o motivo me acompanhou por um bom tempo. Talvez eu ainda carregue um resquício dele, quando insisto em encontrar motivos que justifiquem o que vivi e vivo...

Após a morte da nossa pequena e minha recuperação, voltei para a casa, tentei retomar a rotina e levar a vida. O Antônio foi peça principal nessa empreitada. Os cuidados que exige e sua alegria me fazem esquecer na maior parte do tempo as minhas tristezas.
Mais uma aliada surgiu, a Ju, preenchendo meu tempo livre com muitas atividades, passeios, conversas e fazendo nascer nossa grande amizade.

O tempo foi passando e em novembro me alegrei ao organizar a festinha de aniversário do Tonico. Comida, bebida, convites, lembrancinhas, enfeites de mesa - passei o mês todo ocupada com estes afazeres.

No final do ano vim para São Paulo conhecer o Theo e a Manuela, bebês de duas grandes amigas que nasceram em outubro e novembro.

E agora voltei para passar natal e reveillon acompanhada das pessoas que mais amo no mundo.

Uma tentativa de me recolocar no mercado de trabalho parece que se concretizará e creio que terei boas novidades para 2009.

Vou começar o ano sem listas e apenas um desejo, saúde para todos os que eu amo. Não quero fazer planos, seguir metas, perseguir objetivos, nada disso. Vou deixar a vida me levar e tentar ser feliz! É o que venho fazendo desde o nascimento da minha filha.

domingo, 28 de dezembro de 2008

motão do Toniquinho

Finalmente, depois de meses de expectativa, o Papai Noel trouxe para o meu filhote o motão, levando em troca suas chupetas.

Na hora foi bem fácil entregá-las, mas depois, quando foi dormir, falou para a avó que queria voar atrás do Papai Noel e pegá-las de volta!

Ele está dormindo bem sem a dita cuja, mas vira e mexe diz que vai pedir ao bom velhinho para trazê-las de volta. Estamos falando para ele que no natal do ano que vem, caso ainda queira, poderá pedir as chupetas no lugar de um brinquedo... Até lá, espero, ele não vai querer mais saber delas!


Voltando ao motão, ele já fez pose de corredor e até arrumou uma gatinha linda para colocar na garupa.

caixinha



Esta caixinha é o presente de natal que fiz para minha sogra.
Não vou perder tempo simulando uma falsa modéstia, pois para ser sincera adorei o resultado! Também com um modelo desses na foto fica bem fácil, não?


Papéis crate paper.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

ôba, um selinho!



Hoje o blog recebeu o selo Prêmio Dardos!

Fiquei muito feliz, pois além de ser meu primeiro selinho, recebi da Andrea Guim, do Blog Art, que eu visito diariamente e admiro muito!

Conceito do prêmio

" O prêmio é dado aos blogueiros que transmitem valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está, e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Este selo foi criado com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web."

Andrea, obrigada pela indicação! Estou realmente muito feliz!

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

scrap em sp

É engraçado como aqui em São Paulo consigo produzir muito mais scrap do que em casa. E olha que aqui não tenho todos os meus papéis, ferramentas, enfeites... Acabo surrupiando tudo da minha mãe, que ainda bem, é um poço de generosidade! E ainda me ajuda a fazer as coisas que não gosto, como passar a linha nos botões.
Esta página fiz com duas fotos que tirei na exposição do Frans Krajcberj, no Jardim Botânico de Curitiba. Ele faz esculturas com árvores e galhos queimados da amazônia. É realmente muito lindo e vale a pena ser visitado.






segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

travessura


Fiquei sabendo de um concurso do Blog Tudo por um e noventa e nove, através do blog arte, da Andrea Guim.
Muito simples: para participar os concorrentes devem narrar alguma travessura aprontada durante a infância e as cinco melhores farão jus a um delicado prêmio: o Caderninho de Anotações Ecológico Moleco.
Vamos lá.
Apesar de não ser nenhuma santa, juro que foi difícil lembrar de algo a ser escrito que pudesse concorrer ao almejado prêmio.
Minhas travessuras eram mais de ser mal educada e respondona do que aprontar mesmo...
Geralmente passava horas lendo, desenhando e brincando quieta em casa. Claro que também gostava de correr, jogar volei, empinar pipa, subir em muro e me aventurar em florestas (horto florestal ou na fazenda da minha tia), mas nada muito arteira, sabe?
Remoendo me lembrei de uma das minhas brincadeiras favoritas: brincar de cientista. Ainda nada de travessura que faça jus a um prêmio: entrava no banheiro, ralava sabonete, misturava com água, colocava em um frasco vazio e achava, de verdade, que havia criado o melhor shampoo do mundo.
Fiz isso diversas vezes até que um dia cansei e resolvi me aventurar no mundo dos cremes de rosto. Queria criar um creminho milagroso para a pele; olhe como desde muito cedo, nós mulheres, acreditamos em milagres!
Para isso não bastava água e sabonete, precisaria de outros componentes. Comecei misturando o sabonete em um inocente Creme Nívea, mas achei que não seria milagroso o suficiente... então abri o armário de cosméticos da minha mãe e comecei a seleção...
"Um pouquinho de desodorante, um tico de condicionador, shampoo também deve ser bom para a pele; este creme anti-rugas importado é fundamental para o sucesso da minha empreitada. Também preciso da espuma de barbear do meu pai, para dar uma consistência mais cremosa. Deixe-me ver o que mais temos por aqui... Ôba, hidratante corporal, pomada minâncora, leite de aveia e água de rosas. Acho que agora ficou bom, mas ainda não tenho o suficiente para vender para o bairro todo. Preciso aumentar a produção."
Mais shampoo, mais condicionador, mais creme importado, mais espuma de barbear, mais desosdorante e uma ida rápida à cozinha pegar uma bacia e misturar.
A tarde passou e eu lá, enfiada no banheiro, criando meu creminho, até que quando não havia mais nada para misturar, fui mostrar o milagroso creme para minha mãe.
Eu, coitada, imaginava que ela iria achar excepcional a invenção que havia feito, fiquei surpresa com a bronca que levei acrescida de mais meia hora de castigo fechada no quarto.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

mais atcs



Ontem fiz mais 4 atcs. Um, de ano novo vai para Sédicla e depois que ela receber coloco a imagem aqui. Os outros fui desenhando enquanto assistia a novela. Só usei canetinha de ponta fina e lápis de cor para pintar os olhos dos tipinhos.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

sapateando

Mais uma imperdível apresentação de talentos do meu filhote. Ele já dançou no dia dos pais e no aquapark, cantou cai cai balão em ritmo de rock, mergulhou na banheira e agora a mais nova: ele sapatenado na livraria e desejando a todos feliz natal!!


video

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

chove

hoje estou cinzenta e chuvosa, tal qual o clima de Curitiba.
Ontem a Bebeca estaria completando 4 meses.
Sinto saudades, sinto tristeza, sinto culpa por pensar nela e me sentir triste, por tentar desviar o pensamento para não chorar, por tentar evitar pensar nela.
Quero que o tempo voe e que que sua lembrança seja boa para mim.
Ao lembrar dela quero esboçar um sorriso e não segurar as lágrimas.

sábado, 13 de dezembro de 2008

camisetas infantis

Minha vizinha encomendou 3 camisetas para dar de presente às suas sobrinhas-netas. Fiz uma de gatinho, com patinha nas costas, outra de passarinho e uma de sorvetes.
As próximas serão: uma que farei para dar de natal para minha irmã, uma de caveirinha para a Camila, prima do Rô e uma de monstro - estou pensando em um frankstein - para o Breno, priminho do Antônio.
Fim de ano lotado de encomendas!!











persisto ou desisto?

Segunda, terça, quarta e quinta-feira segui o regime bem direitinho. NADA de açucar, farinha, arroz, batata ou frutas.
Resisti a uma padaria, onde tive que ir para comprar lanche para o piquenique do Antônio e a uma chocolateria maravilhosa, que fui conhecer com a Ju.
Na sexta-feira fui almoçar no indiano e comecei furando a dieta ao comer uma porção de arroz. Depois "enfiei o pé na jaca" pedindo uma sobremesa que simplesmente amo, um bolinho de leite, frito e imerso em calda de rosas...
Existe felicidade comestível, sério!
A tarde fui me pesar e então foi a hora da decepção... depois de 4 dias de regime radical, 350 gramas a menos! Que saco!
Jantei um burrito que também furou o regime, mas nem tanto, pois apesar da massa da tortilla, era pura salada e frango grelhado.
E agora nãio sei se continuo ou não... Acho que vou tentar mais uma semana.
Vamos ver...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

atcs

Antes de ontem fui fazer um atc para trocar, cujo tema era natal. Não sabia exatamente o que fazer, fui testando uma coisa, outra - sou desorganizada até para criar, não consigo planejar e executar, tenho que ir fazendo tudo junto, decidindo na hora - até que no final da noite tinham vindo ao mundo 5 cartõezinhos!Para ser sincera foram seis, mas o último ficou tão horroroso que joguei fora e não tirei foto, não quero deixar provas que fiz aquilo...

Um deles irá para a troca, o da árvore, do peru ou o desenho do natal hsbc. Já escolhi qual vai, mas não conto para não acabar de vez com a surpresa. Os outros dois fiz de empolgada mesmo. Estava tão entretida desenhando que acabou a luz aqui em casa e mesmo assim continuei fazendo à luz de velas!

Qual deles gostam mais?


Natal do Peru - canetinha e lápis aquarelável
Natal HSBC - canetinha e lápis de cor
Corujinha - tinata guache, canetinha branca e carimbo
Flores - canetinha e lápis aquarelável
Árvore de natal - giz de cera, guache e papéis de scrap.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

regime - segundo dia

Por enquanto tudo tranquilinho por aqui.
A única questão que merece ser comentada é que esta dieta serve também para acabar com a compulsão por doces - pelo menos é isso que diz a revista - mas no meu caso estou desesperada por um chocolate...
Não vou ficar passando cardápio, pois é muito chato. Fiz tudo direitinho no segundo dia.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

regime - primeiro dia

Pensei muito antes de me decidir por colocar esta postagem no blog.

Em primeiro lugar porque o blog foi criado para falar dos meus amores e podem ter certeza que fazer dieta não é um deles.

Em segundo e principalmente, porque estarei expondo minhas medidas, meu peso, meu cardápio e meu sucesso ou meu fracasso...
Expor fracasso não é fácil.

E justamente por isso acabei optando por compartilhar com vocês essa chatice, pois não quero divulgar a Deus e o mundo que falhei em uma dietazinha para perder uns 4 kg, quem sabe 5kg - mas já ficarei bm feliz se perder 3kg...

Vamos lá:

A dieta, nesta primeira semana é de south beach - nada de massas, arroz, batata, cereal, qualquer tipo de doce e nem mesmo fruta... Ai Senhor!!!

Pela versão ortodoxa eu deveria continuar deste jeito pela segunda semana também, mas sinceramente não sei se é saudável ou adequado. E principalmente, acho que não aguento!
Então verei qual o resultado depois de uma semana e decido o que farei a seguir.
As medidas foram tomadas no sábado:

Quadril - 96cm

Cintura - 77 cm

Peito - 87 cm

Peso - 57,55kg

Objetivo - 54kg


O primeiro dia

Café da manhã :leite desnatado misturado com integral (acabou o desnatado antes de completar a caneca, então tive que apelar), com chocolate do padre e adoçante. Eu poderia ter comido também um ovinho mexido, mas estava sem apetite e com preguiça.

Um tic tac no meio da manhã - eu sei que é proibido, mas me esqueci!

Um polenguinho de lanche.

Almoço: Frango assado, uma tonelada de abobrinha refogada e mais uma tonelada de salada de alface, agrião e tomate temperados com azeite.

Lanche: queijo branco com peito de peru.

Jantar: salada de alface, agrião, atum, tomate e cottage. Divina! Gelatina diet de sobremesa.

Ceia: uma caneca de leite desnatado (comprei), com chocolate e adoçante.

Fui ao mercado fazer aquelas comprinhas básicas pré-regime e deu um desespero. Iogurt light não pode porque tem frutas e pudim light também não pode porque tem amido. Resumindo, só poderei adoçar a boca com gelatina light. Alguém tem outra idéia????

Por enquanto estou esperançosa e cheia de força de vontade. Vamos ver até quando dura!

domingo, 7 de dezembro de 2008

home sweet home

Estou de volta à minha terra do coração.
Caso não saibam esta é a quinta cidade em que vivo. Nasci em São Paulo, passei boa parte da infância entre Bauru e Botucatu, voltei para São Paulo, me mudei para Florianópolis e agora vivo em Curitiba.
Cada uma delas me deixou boas lembranças e saudades.
De Bauru o saudosismo é por conta das brincadeiras na rua, do calor, do clube CPP e do restaurante Paiol, com seu filé a cubana, que vinha acompanhado por banana à milanesa e ervilhas em lata.
Em Botucatu, aos 6 anos, tive meu primeiro amor, o Popó. Loirinho de cabelo tigelinha, uma graça.
São Paulo é onde estão minha família e a maior parte dos amigos, além dos restaurantes que eu amo e dos cinemas.
Floripa tem o melhor verão do mundo e camarões e ostras baratinhos. Tem a praia da Daniela e Cachoeira do Bom Jesus. Tem ainda o lugar mais perfeito para se caminhar sozinha, acompanhada ou empurrando um carrinho de bebê - a avenida Beira Mar.
E Curitiba é meu lar, minha cidade do coração. Um lugar delicioso para se viver. Linda, charmosa, arborizada, cheia de parques e praças, de pessoas elegantes, ótimo comércio e onde encontrei minha amiga alma gêmea, a Ju!!
Estou feliz por estar aqui, curtindo um domingo preguiçoso em casa...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Mais lucros

Fiz esta página hoje. Já devem ter percebido que estou atacada!!!

Queria fazer uma página da minha irmã com o Antônio faz tempo e finalmente saiu.
Deixando de lado a falsa modéstia, adorei!


os lucros de sp

A temporada aqui está rendendo algumas artes...

Fiz um atc para troca, cujo tema é FORMA. Ensaiei um monte de coisas, mas nada me empolgava. Então comecei a fazer sem nem sonhar em qual seria o resultado e finalmente nasceu meu cartãozinho. Usei minha nova régua de bolinhas para fazer o fundo, papel de scrap e espelhinho. Gostei do resultado.


E hoje fiz uma página de scrap. É o Tonico em um lugar da Fernão Dias chamado Procura-se a empadinha. Lá eles tem um mini zoo só de aves, super bonitinho e bem cuidado. Aproveitei as fotos com os galináceos para estrear meus novíssimos carimbos de passarinhos... Namorei eles um tempão até que os arrematei no e-bay. Viva!





Papéis repeteco .

new babies

A "missão" principal desta minha vinda para São Paulo foi conhecer duas crianças, filhotes de amigas queridíssimas que nasceram a pouco!

O Theo, filho da Karina, ainda não tem 2 semanas. A mãe é mestiça, o pai um "alemão" e o Theozinho veio assim lindo, super japinha, boca da mamãe, nariz do papai e os olhinhos bem rasgados do vovô!
A Manu, filha da Ivete já completou dois meses. É uma princesinha, muito parecida com o pai e com a boca da mãe. Moreninha, com estes olhos pretos é um arraso!


Ganhei dois sobrinhos dessas duas amigas-irmãs!


domingo, 30 de novembro de 2008

minha cidade




Cada vez que volto à São Paulo a confusão de sentimentos que nutro em relação a esta cidade se acentua. E são exagerados, proporcionais ao seu tamanho, sua população e sua diversidade.

Me sinto feliz e em êxtase quando almoço com minhas amigas em um bom restaurante na região da paulista e depois caminho em direção às livrarias que só tem igual aqui, ou aos cinemas com filmes que também só passam aqui. Li no jornal que acabou de inaugurar uma livraria especializada em livros de literatura fantástica. Em que outro lugar poderia existir um comércio desse tipo?

Caminho na nova calçada da Paulista, menos charmosas do que a antiga, mas o saltinho do sapato agradece a reforma e fica feliz em não enrosacar a cada três passos, e a imagem já é jargão-todo o tipo de gente andando apressada, como se o mundo fosse acabar em alguns instantes. Passo por botecos e restaurantes charmosos, passo pelo MASP, pelo Trianon e penso "como consigo viver longe disso tudo?".

Conheço algumas pessoas que se sentem oprimidas pelo tamanho daqui. Não é o meu caso. Me sinto liberta em uma cidade em que as pessoas não me olham e não se interessam pela minha vida.

E mesmo não aproveitando um décimo do que São Paulo tem para oferecer, gosto de ter opção, de pensar que seu eu quiser, tá lá, é só ir.

Mas também tem muita coisa aqui que me incomoda. A maior parte da cidade é muito feia, mesmo na era Kassab.

Ficou melhor sem aquele monte de faixadas cobertas e anúncios?Claro que sim.
Mas o que tinha por trás das faixadas agora está exposto é não é bonito. As ruas de comércio ainda são muito feias. E os camelôs nas calçadas impedindo o trânsito dos pedestres e vendendo quinquilharias que na sua maior parte são falsificações ou muambas. Como pode a ilegalidade estar assim tão na cara e nada ser feito?

O trânsito então, daria uma tese de mestrado...

Sabemos que durante a semana, entre 07h e 09h e entre 17h e 19h é praticamente impossível sair do lugar. O que não significa que fora destes horários a locomoção flua levemente. É uma incógnita, a meu ver um mistério impossível de ser desvendado saber onde e quando iremos nos deparar com a lentidão.

As distâncias são muito longas. Ao combinar algum evento com amigos sempre tentamos achar um local "meio do caminho" para evitar que o tempo dentro do carro não exceda o tempo de diversão. Nem sempre a estratégia funciona. Ontem fui visitar uma amiga que teve bebê e o trajeto até sua casa durou 1h10. Domingo e sem trânsito!!

E daí penso "Como conseguia viver no meio deste caos?"

Por enquanto acho que encontrei a fórmula mágica: moro em Curitiba, cidade linda, limpa e com ótimas opções gastronômicas e culturais e venho para São Paulo passear, rever os amigos e curtir o que só encontro aqui!

terça-feira, 25 de novembro de 2008

destinos enroscados


A princípio pensei em dar o título desta postagem como "destinos cruzados" mas isso me faz vizualizar duas linhas que se cruzam como um "x"e depois se separam e essa imagem não condiz com o que tenho para contar. A imagem ideal são duas linhas embaraçadas, correndo paralelas e se enroscando várias vezes.

Sei que é recomendado para escritores não iniciados como eu começar pelo começo, mas neste caso, vou fugir à regra e começar pelo fim.

Sábado, 22 de novembro de 2008, às duas e tantas da manhã nasceu o Theo, filho da Karina e do Paulinho. Se tivesse nascido alguns minutos depois, às 03h12 seria o mesmo dia e horário do Antônio, meu filho, só que 3 anos mais tarde.

Esta é, até o momento, a última coincidência que nos une, Eu, Rogerio, Karina e Paulinho.

Agora, voltando ao começo.

Conheci a Kari em churrasco de um amigo e não nos demos muita trela. O Paulinho, seu marido, conheci alguns anos antes, pois era amigo de um amigo - o mesmo que me apresentou a Kari - e também não nos demos muita trela.

Algum tempo depois nos cruzamos de novo na piscina de uma amiga em comum e ainda não foi desta vez que nos tornamos amigas. Pelo contrário, achei-a histérica e aparecida ao mesmo tempo em que ela me achou fresca e metida. Sinceramente, naquele momento as duas tinham razão!

Em virtude destes amigos em comum, o Marcos e a Babô, passamos a nos ver mais, frequentar os mesmos lugares e aos poucos fomos nos aturando, depois nos compreendendo até nascer esta sólida e profunda amizade.

Passamos a viajar juntas, sair para dançar reggae, pagode (meu passado me condena), tomar sorvete na vila madalena, trocar confidências, uma frequentar a casa da outra, sendo que eu frequentava muito mais a dela do que o contrário, afinal, depois que passei a estudar a noite na PUC ia quase todos os dias depois da aula na sua casa bater um papinho.

Nessa época ela já paquerava o Paulinho, e eu, como se dizia na época, vivia fazendo a caveira do moleque, pois o achava um bêbado. E cá entre nós, eu tinha motivo para isso, pois toda vez que o encontrava estava manguaçado e agarrado a uma baranga... Mas tudo bem, vamos voltar aos destinos enroscados.

Karina e Paulinho começaram a namorar e seis meses depois eu comecei a namorar o Rô. Neste meio tempo mudei meu conceito sobre o Paulinho e passei a adimirá-lo. Começaram as saídas de casal e as coincidências que nos unem.

Casamos no mesmo mês, do mesmo ano e fomos madrinhas uma da outra.

Planejamos engravidar ao mesmo tempo, mas eu me apressei um pouquinho e em fevereiro de 2005 fiquei grávida do Tonico. A Kari engravidou alguns meses e depois e teve uma gestação não embrionada. Dois anos depois estava eu em Florianópolis sofrendo também por ter tido uma gestação não embrionada.
Nesta época a Kari já havia engravidado novamente e tido o Rafa, um bebê prematuro que nasceu com 26 semanas e 500 gramas. Esse bebezinho lutou muito, os pais dele lutaram muito, mas infelizmente, depois de 7 meses na uti ele faleceu.
Em janeiro deste ano, quando se completava um ano da morte do Rafa eu confirmei o que já desconfiava desde novembro- estava grávida da Bebeca.
Tive uma gestação tranquila, desconsiderando alguma tensão por conta de problemas com o trabalho do Rô e uma mudança repentina para Curitiba e depois de 9 meses veio minha Betânia, que como o Rafa passou toda sua breve vida na uti de uma maternidade e depois faleceu.

São muitas coincidências entre quatro pessoas que se amam e adimiram muito. Não compreendo o que acontece entre nós, mas o que importa é que agora a Kari e o Paulinho estão em casa, com o Theo nos braços curtindo tudo o que merecem!
Ao mesmo tempo em que curtem o filhote, lamentam por tudo o que já passaram, como eu...

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

correndo

Sem novos posts por enquanto.
Ontem foi a festinha do Tonico na escola e amanhã será no condomínio. Mãe, pai e avó aqui em casa e minha tia, tio, prima e o filhote dela em curitiba.
Amanhã ainda chegam minhas sister, o namorado, meu outro primo com esposa e filha!
Fiz as lembrancinhas da escola e a da festa, os enfeites de mesa e ainda estamos saindo bastante para passear.
Adoro esta muvuca!
Semana que vem postarei as fotos.

sábado, 15 de novembro de 2008

dance, dance, dance

Este vídeo deveria estar no post abaixo, quando falo do aquapark, mas depois que assistirem terão que concordar comigo que merecia uma postagem exclusiva.
Dessa vez, meu piá multi-talentos, que tem vídeos se apresentando no dia dos pais, cantando e mergulhando, está dançando, empolgadíssimo na beira da piscina.

Assim como os outros, IMPERDÍVEL!


video

Amigos

O Tonico tem socializado muito bem aqui em Curitiba. É um menino de muitos eventos!!

Sábado passado fomos ao clube com os amigos do trabalho do Rô e ele brincou a beça com o Gustavo, filho do Junior. "Pescaram" com galhos de árvores, deram pão aos peixes e depois de uma chuva torrencial que prometia acabar com nosso churrasco, surgiu o sol e uma irresístivel poça d'água que foi a diversão até final do dia. Jogaram bola na poça, correram, mergulharam e pularam. Divertidíssimo.






Quinta-feira a bagunça foi com a Marina e o Vicente. Estavam brincando todos juntos na casa da Ju, até que eu, a bruxa má, apareci para chamá-lo para o banho. É óbvio que ele não quis vir, então para convecê-lo chamei a Marina para vir junto com ele. Ela topou na hora e a Ju - presidente do partido o que importa é ser feliz - permitiu rapidinho também. O Vicente, que a princípio não queria entrar, ao ver a empolgação dos dois mudou de idéia e se jogou na banheira. Depois de muitá água, todos estavam banhados, cheirosos, felizes e prontos para ir à escola, ou no caso do Vicente, para aquela sonequinha gostosa...



Sexta-feira, depois da aula, recebemos dois amiguinhos do Antônio aqui em casa, o André e sua irmã gêmea Ana Cristina, duas crianças lindas e super educadas. A farra já estava ótima, mas para melhorar a Ju tocou nossa campainha e as crianças dela, ao verem que tinhamos visitas em casa se animaram e vieram brincar juntos. As portas dos apartamentos ficaram abertas e logo já estava o maior entra e sai. De vez em quando perdíamos um dos cinco, que estava brincando sozinho em outro cômodo.


Hoje fomos ao Aquapark levar o Antônio brincar na piscina e logo ele fez amizade com o Samuel. A brincadeira era chutar água um no outro, fingir que nadavam e correr até a cachoeira. Nadou, tomou sorvete e voltando para casa, quando pensávamos que ele ira desmaiar no carro e dormir até amanhã, ele ligou a vitrolinha e veio falando na maior animação o caminho todo. Chegando aqui ainda enrolou bastante antes de cair na cama e dormir de vez.







Amanhã deveremos nos encontrar com o Rodrigo, outro amiguinho lindíssimo e espertíssimo da escola. Depois atualizo esta postagem.
Atualizando...
Nos encontramos na bisbilhoteca para assistir uma história muito engraçada. As crianças participaram e interferiram o tempo todo na contação. Depois fomos tomar um cafezinho no Frans. Como as crianças não queriam se despedir, a Patrícia e o Cláudio nos convidaram para continuarmos a conversa na casa deles. O Odigo e o Otônio se fantasiaram, trocaram de tênis e brincaram até não poder mais.
Acabou em pizza e vinho!
Foi ótimo.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Mais dois presentinhos prontos.
O primeiro é o body do Theo, que deve nascer daqui poucas semanas, filho da minha grande amiga. Fiz um ET e uma nave espacial para combinar com o a estampa do body. Cores bem clarinhas para não agitar o bebezuco.


A outra é uma camiseta para minha irmã, que é a mulher mais charmosa que conheço e adora flores. Vermelho, jeans e verde para alegrar a camiseta bege.
Espero que gostem.

A intenção era fazer surpresa com os dois presentes, mas sou assim, não aguento!!!
Não aguento chegar o dia do aniversário, ou dia das crianças ou natal para dar os presentes, se eles já estão comprados.
Não aguento esperar para mostrar só na entrega os presentes que já estão feitos, publico no blog antes e compartilho com Deus e o mundo!!!
Me perdoem minhas queridas, mas não consegui me controlar!!